Nossas Redes Sociais
Notícias / Jarinu
Prefeito de Jarinu tem seu projeto retirado da pauta de sessão

Publicado em 19 de Novembro de 2004 às 19h39     Texto: Jornal Folha da Cidade
 
Atenção: você está lendo uma notícia antiga de 19 de Novembro de 2004

O prefeito de Jarinu, Antonio Clarete Lorencini, continua sofrendo derrotas políticas frente a Câmara Municipal da cidade. Lorencini enviou para o Legislativo na última quinta-feira (28), um projeto de lei que pretendia isentar de impostos empresas que venham a se instalar no município por 10 anos, retroagindo ao ano de 2003. Isso infringe diretamente a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e a Lei Fiscal e se enquadra perfeitamente aos constantes alertas da ONG AMARRIBO, que chama a atenção dos munícipes para os irregulares e fraudulentos atos de governantes em final de mandato.

Na penúltima sessão, os vereadores Dr. Jéferson Herivelto e Ediney Bugarelli, entre outros, insistiram na votação do projeto, apresentando pedidos verbais. Sem sucesso esses vereadores de oposição, em sinal de protesto, deixaram o plenário sendo acompanhados pela maioria dos populares presentes a sessão. Na ocasião em clima de protesto, as pessoas mesmo do lado de fora da Câmara, vaiavam o presidente do Legislativo, Rubens Parise, que fazia uso da palavra (ele é um dos lideres do atual prefeito na câmara).

O atual presidente da casa, Rubinho Parise também é alvo de investigação da Justiça, pois a empresa de sua propriedade é acusada de fornecer pães à prefeitura e no entanto, Rubinho exercendo cargo público estaria fora de qualquer compra direta ou por meio de licitação feitas pela prefeitura. O polemico projeto saiu da pauta para ser melhor analisado e voltou a ser motivo de discussão na última sessão da câmara, na terça-feira (15). O surpreendente é que o próprio prefeito, por meio de um requerimento enviado a câmara, pedia a retirada do projeto que seria votado. Para o vereador tucano Jefferson, o prefeito usou de estratégia. “Ele percebeu que ia perder e retirou o projeto. Lorencini não aceita a derrota”, concluiu.

Um dos veradores da situação, Mario Salessi também se mostrou desfavorável ao projeto do prefeito e apresentou por escrito sua opinião. “Ele, Toninho não apareceu na sessão de terça-feira (15) e também não explicou sua ausência”. Para muitos populares da cidade, com a retirada deste projeto, o próximo prefeito Vanderley Gerez tem todas as condições de realizar uma administração voltada às necessidades do município.


Mostre sua reação nesse assunto


Compartilhe

Leia Mais Notícias
Portal de entrada de Cajamar é entregue
Publicado em 3 de Julho de 2020 às 02h17
Agentes da Defesa Civil de Cajamar recebem novos uniformes
Publicado em 29 de Junho de 2020 às 04h04
Lotofácil dobra o número de sorteios semanais
Publicado em 24 de Junho de 2020 às 15h00
Mais Notícias